10 recursos essenciais do ERP para Distribuição

Cintia Tombolato
26/06/2018
O momento de escolher um ERP para Distribuição dá ansiedade para o empresário, pois existem centenas de fornecedores de sistema. Por isso, reunimos neste post 10 recursos essenciais que você deve checar antes de tomar a decisão. Confira!

 

#1 Força de Vendas

O seu próprio ERP para Distribuição pode ser uma excelente ferramenta para a automação da força de vendas da sua empresa, pois traz organização, mobilidade, status atualizados de preços, estoque, crédito, etc.

Com ele, você acompanha todos os processos de sua equipe de vendas externa ou interna de forma integrada e automatizada, que engloba todos os processos de vendas, desde a prospecção até a concretização da venda e entrega final ao cliente.

 

#2 Controle de entregas e roteirização

A roteirização dos pedidos por região de entrega, com emissão de romaneio de entrega, controle de chegada e saída  de motoristas e transportadoras é tarefa complicada sem a ajuda de algum software, mas também de extrema importância para quem não quer perder o controle.

 

#3 Compras

Processo de compras mais ágil. Através da integração do seu sistema com o fornecedor é possível diminuir a distância, qualificar e pontuar preços mais competitivos.

A ferramenta de eProcurement centraliza as cotações de compras via processo eletrônico e integra informações de contas contábeis e financeiras, relacionado ao pedido de compra e movimentações de estoques, minimizando o operacional de colaboradores destes setores.

 

#4 Separação e Recebimento

A Separação e o Recebimento ficam muito mais rápida e precisa se tiver um controle do estoque pelo número de lote/série dos produtos, com um acompanhamento de todos os movimentos realizados pelo item (entradas e saídas), se puder bloquear a venda/utilização de um lote em quarentena (indisponíveis) ou que já tenham ultrapassado o prazo de validade.

PME que está preocupada com a rastreabilidade de seus itens em estoque utiliza Coletores de Dados como esse da foto para diminuir erros, custos e retrabalhos.

 

#5 Considere todos os impostos e margens no cálculo dos preços

Administrar as margens de lucro e precificar seus itens de venda envolvendo todos os custos operacionais (matéria prima, tributos, processos, comissões, perdas, terceiros, custos fixos, etc) não é uma tarefa fácil.

Se você acha que essa é uma tarefa difícil, você pode estar prejudicando a rentabilidade e o crescimento da sua empresa no mercado (share).

Se não sabe fazer os cálculos, busque uma ferramenta que tenha todas as informações e que faça automaticamente.

 

#6 Importação

Ele deverá tratar os processos de importação com NF-e de entrada e rateio de despesas no custo médio.

Com a burocracia nacional e as margens de vendas cada dia mais apertadas, as empresas brasileiras precisam ser mais competitivas em seus processos de importação e compras.

Neste cenário, um bom ERP para Distribuição com processos de Importação integrado à Compras é fundamental para deixar mais rápido e seguro, evitando retrabalhos e descentralização na tomada de decisões.

Além disso, sua empresa só tem a ganhar com melhoras significativas na comunicação com despachantes, fornecedores e financeiro da empresa.

#7 Automatização de Contratos e Orçamentos

Formalizar o que foi negociado pode ser uma grande, longa e chata burocracia para a equipe de vendas. Não perder mais do que 15 minutos para fazer um Orçamento é o grande sonho, que já é realidade.

Pense em ter nesse sistema de vendas uma forma de gerar em PDF ou Word um contrato ou orçamento com os itens do Pedido do cliente já em um layout padrão, onde você não precise colocar na mão cada informação do cliente e da compra.

 

#8 Gestão de Vendas

Uma venda mal feita ou errada pode colocar tudo a perder e gerar grandes prejuízos. Entenda seu mix de produtos  e ofereça o que realmente tem capacidade de entregar.

Tome cuidado com prazos malucos de entrega e aos preços cobrados. Daí a importância de saber o que você vende e para quem vende, do contrário, poderá colocar sua marca em risco.

Um bom começo é adotar um sistema de vendas, que registre exatamente quem comprou, o que necessitava, o que foi negociado, o que foi vendido e as formas de pagamento.

Além disso, a empresa não fica dependente de ter as informações na mão apenas de uma pessoa, que se sair dos negócios o mundo acaba.

Seu vendedor e clientes precisam ter visibilidade de quando o produto está chegando (pedido de compra ou OP) de qualquer lugar.

Normalmente, indicamos que, o acesso seja via internet e que eles também possam ser avisados por e-mail sobre cada movimentação do pedido.

 

#9 CRM

Você sabe quem são seus clientes ou potenciais compradores e o que eles buscam e precisam? Se não sabe, deveria saber.

Nenhuma empresa cresce sem essas informações básicas de atendimento ao cliente. Não adianta sair correndo pegar a agenda ou caderneta ou abrir aquela planilha do Excel, o mercado está cada dia mais ágil e buscando empresas que respondam rapidamente as suas necessidades.

Sistemas de CRM podem ajudar na centralização das informações e na agilidade de resposta da empresa ao mercado.

 

#10 Pagamento Escritural

Com o Pagamento Escritural integrado ao Software de Gestão é possível agendar e efetuar pagamentos e por lote de fornecedores sem trânsito de borderôs, DOCs, TEDs, fichas de depósito ou necessidade de contatar o gerente, com segurança e de qualquer lugar do país. O serviço é seguro, disponibiliza diversas formas de pagamento, basta checar com seu banco.

 

Existem dezenas de recursos no ERP para Distribuição que podemos citar, mas trouxe de forma ampla aqui o que é essencial. Tem algum recurso que esquecemos de mencionar, que seja primordial para a gestão da produção?

AINDA COM DÚVIDAS? FALE CONOSCO