Diagnóstico financeiro com Centro de Custo

Cintia Tombolato
//

Uma vez ouvi ou li, que Centro de Custo é como um sistema solar (nossa empresa), onde o sol é um recursos injetando sua energia (custos e receitas) e os planetas são os departamentos/projetos, identificadas pela orbita do Plano de Contas.

Se essa comparação não lhe ajudou, pense que o Centro de Custo é onde todas as despesas da empresa devem ser apontadas com a informação de quem gastou e quem gerou receita. É importante saber que é possível ratear a despesa, quando a responsabilidade é de mais de um Centro de Custo. Exemplo comum: conta de telefones, IPTU, aluguel, água, energia, etc.

Aqui na UNO criamos Centro de Custos por departamentos e por projetos de clientes para sabermos se estamos tendo lucro ou prejuízo. Dentro do nosso Planejamento Estratégico as áreas devem se pagar e dar lucro. Os departamentos Comercial e Administrativo tem custos rateados entre os demais departamentos, visto que não tem receitas e trabalham para todos as áreas.

A tarefa de controlar o Centro de Custo e Plano de Contas fica muito mais fácil com Sistema de Gestão, pois facilita refinar os resultados, separando-os pelo tópico que mais interessar. No UNO ERP, por exemplo, você tem detalhado as despesas por meio de Relatórios, acompanhamento em tempo real da saúde financeira dos departamentos da empresa.

A solução facilita a apuração dos gastos relacionados com o trabalho realizado em cada setor, e também, a sua apropriação por produto, e caracteriza a responsabilidade pelos gastos ocorridos em cada setor.

É possível fazer restrição o acesso de usuários a dados relacionados ao Centro de Custo.