10 Dicas para aproveitar melhor seu orçamento de Sistema Integrado

Cintia Tombolato
19/06/2018
Selecionamos neste post 10 super dicas para você planejar e não ultrapassar seu budget de Implantação de Sistema Integrado.

 

Percebemos que muitos dos empresários e gestores que nos procuram para seus Projetos de Implantação de Sistema Integrado de Gestão não estão muitas vezes maduros quanto aos seus processos e orçamento.

Daí nasceu esse post, com 10 super dicas para ajudar antes da decisão de compra e ampliar o conhecimento sobre o assunto.

 

#1 – Levantamento de Necessidades e Problemas

Saiba previamente quais são os problemas da sua empresa, que você pretende resolver com um Sistema Integrado (ERP).  Muitas vezes, ele não é resolvido com um software, mas sim com a mudança nos processos.

Coloque em uma planilha: em uma coluna o departamento, em outra o problema e na coluna ao lado, as possíveis soluções. Indicamos colocar até mesmo uma 3ª coluna com orçamento, quanto cada solução custará para a sua empresa.

#2 – Selecione os Fornecedores corretos para o seu tipo de necessidade

Pontuamos no Guia Quanto custa ERP? alguns tipos de Sistema Integrado que existem no mercado. Selecione uma modalidade que mais se adequa à sua empresa e que atendem todas as necessidades e problemas pontuados.

Não adianta comprar de fornecedores que não estão no mesmo nível de entrega, você vai  se frustrar, pois irá exigir do ERP menor o que viu em outro fabricante, e isso tem valor. Ou seja, as expectativas da sua empresa, ficarão muito mais alinhadas com a capacidade de entrega do seu futuro Fabricante ou Consultor de Sistema.

 

#3 – Não tenha medo de passar sua informações

Sentimos que alguns clientes, algumas vezes, tem medo de passar suas necessidades e problemas. Com isso, a precificação do ERP moldado e direcionado a solucionar os problemas e atender as necessidades reais pode derrapar na primeira curva.

Não tenha medo, o fornecedor só quer ajudar a ver se as funcionalidades dele realmente são aderentes, e ser útil para a sua empresa para que de fato traga resultados. Você vai evitar surpresas de despesas extras no futuro com o projeto!

 

#4 – Integração com outros Softwares e Desenvolvimentos

Aproveite para incluir em seu orçamento alguma integração que você precisa que seja feita. Temos clientes que são obrigados a integrar seu Sistema Integrado com o do cliente ou com sua loja virtual.

Analise com as lideranças o que precisa ser feito, que um ERP não faz e automatize. As vezes, um tipo de processo só existe na sua empresa e não faz parte do ERP e você terá de customizar para a sua empresa.

Fique atento! Tem muito software no mercado que não tem equipe própria para essas customizações e integrações (API).

#5 – Cuidado com as horas de Implantação

No guia falamos também dos vários modelos de orçamento de Sistema Integrado, e que em todos tem a implementação com valor / hora.

A diferença fica por conta de que alguns fabricantes não fazerem a própria implantação, pois deixam por conta de consultores independentes. E outros, como a UNO, que tem uma equipe própria e que segue uma metodologia padrão, com pacotes de horas pré-definidas para não dar um susto no seu budget.

Então, aqui a dica é: opte por pacote de horas fechados e se somente for necessário, contrate horas adicionais.

 

#6 – Lembre-se dos custos com Hardware

Quer deixar alguém de TI chateado, confunda software e hardware. Se o profissional de software for cobrado pela manutenção de um notebook ele ficará muito, mas muito chateado. E assim, vice e versa. Digo isso, por que tem muita empresa que ao comprar Sistema Integrado, esquece que existe um custo com servidor e tudo que o envolve.

#7 – Suporte, Manutenção e Atualizações de Versões

Fique atento ao contrato de manutenção mensal proposto. Cheque se cobre tanto o suporte técnico, quanto as atualizações tecnológicas. Muitas vezes, são valores separados e a atualização é quase uma licença nova e o rombo no projeto é grande.

Aqui na UNO, por exemplo, os valores de atualização já estão embutidos na manutenção mensal, juntamente, com o suporte técnico com SLA. Falando nisso, avalie também se o suporte técnico tem um modelo de SLA (contrato de garantia de prazos de atendimento). Cheque qual nível de SLA é mais adequado a suas necessidades.

 

#8 – Atenção redobrada com Sistema Integrado Importado

A burocracia nas questões fiscais e tributárias brasileiras assustam os sistemas gringos. Temos clientes que optaram por soluções europeias e acabaram se arrependendo, ficaram com um mico, pois esgotaram a verba e não tem mais dinheiro para trocar.

O ERP passou a ser mais um problema, ao invés de ser uma solução. Ouvimos uma história, que após investir milhões para tentar entender o mercado brasileiro, uma grande fabricante alemã desistiu e partiu para a integração com softwares contábeis. Quem deve ter pago esse fardo? Sim, as empresas brasileiras.

 

#9 – Cloud Computing

Tecnologia avança muito rápido, por isso, invista em um Sistema Integrado que esteja alinhado as melhores práticas. Sugerimos contratar ERP que já nasceu web e que seja 100% de suas funcionalidades neste ambiente.

Do contrário, no futuro você terá que reinvestir em uma solução mais moderna e começar tudo de novo. Leia mais sobre o tema: Cloud Computing na PME

 

#10 – Treinamento e Reciclagem de Equipe

Considere que a equipe muda e que de tempo em tempos será preciso dar treinamento para os novos colaboradores sobre a utilização do Sistema Integrado. Uma dica é optar soluções com cursos on-line de capacitação (EAD – Ensino de Longa Distância), assim você economiza com deslocamentos até a sala de aula.

 

AINDA COM DÚVIDAS? FALE CONOSCO